segunda-feira, 4 de fevereiro de 2013

A arte de ser sexy


Esses dias eu vi no twitter o artigo "Stoya e a arte de ser sexy" sendo compartilhada por uma pessoa que eu conheço bem, e apesar de ser do Tumblr Para pensar em sexo, eu sabia que não seria nada vulgar (não é o tipo de coisa que essa pessoa compartilharia), e me atrevi a abrir o link em plena lan house.

Se você não sabe quem é Stoya, é essa mocinha bonita aqui, ó:


E se você é antenada mas nunca ouviu falar dela, antes de dar um google no nome da moça, posso adiantar que é uma das atrizes pornô mais famosas do mundo, e ainda que eu também soubesse disso ao ver o título do artigo, eu sabia que não seria nada vulgar.

E você, que acompanha o meu blog, também deve saber que eu não compartilharia nada aqui se fosse. Mas, se ainda assim, você não se sentir à vontade de continuar lendo, clica no "X" no alto da sua tela, à direita do monitor, e volta aqui amanhã, ok? Sem mágoas! ;-)
Vamos ao texto?


"O que torna uma mulher sexy? Comecei a pensar nessa questão quando assisti a alguns vídeos da Stoya, atriz pornô sensação do momento, principalmente entre jovens e nerds daqui e do estrangeiro. Para quem nunca viu a gata borralheira em ação, segure as pontas que no fim do post tem alguns links para você conhecer a performance da Lolitinha safada. O que me chamou a atenção na musa erótica da nova geração é que ela representa o avesso da mulher gostosa que tem sido vendida nos últimos tempos. Esqueça tudo que você já viu de mulher fruta. Stoya não tem peitão, bundão, pernão, nada disso. De pele extremamente alva, a Branca de Neve do mundo adulto agrada pela aparente espontaneidade, leveza, feminilidade e, sobretudo, por mostrar que gosta da coisa. E você, domina a arte de ser sexy?
    Ser sexy está muito além de fazer caras e bocas. Também não se resume a usar roupas provocantes. Ser sexy é quase um estado de espírito. É aquela mulher que mesmo não sendo a mais bela tem qualquer coisa de magnetizante, que faz virar as cabeças em sua direção por onde passa. É aquela mulher que exala energia sexual. É aquela mulher que está tão confortável dentro da própria pele, com as formas do seu corpo, que tudo nela se encaixa e se movimenta em harmonia.
    Para ser sexy, infelizmente, não existe receita a ser seguida. É algo que começa na relação que você tem com você mesma, com o sexo e na maneira como lida com seus desejos. Na hora H, uma lingerie sensual, um corpinho bem cuidado e uma pele cheirosa sempre ajudam, mas também não resolvem todo o mistério. Aliás, é preciso ter cuidado para não exagerar no circo erótico e intimidar o cabra menos afeito a essas pirotecnias. Palavra de quem já passou pela situação mais de uma vez. Em uma delas, uma calcinha branca de algodão ajudou mais na paudurecência do que um fio dental preto. Em outra, o que era para ser uma noite de cabaré, com direito a espartilho e reboladas mil, terminou com bate-papo no sofá. Não estou querendo dizer que esses acessórios não contribuam para criar um clima, porém é preciso mais do que isso para realmente ser sexy. Nessas ocasiões, eu provavelmente estava mais preocupada em me mostrar sexy do que em aproveitar a situação, do que deixar aflorar verdadeiramente meus desejos, do que focar minha atenção no momento e, consequentemente, liberar meu tesão.
    O cronista sempre perspicaz Xico Sá traduziu muito bem essa sensualidade forçada e artificial, que geralmente provoca o efeito contrário do desejado, no texto O exagero na arte de ser sexy. Esse trecho resume com maestria o que definitivamente conta na sedução pré-rala-e-rola:
“Mulheres, esqueçam o kit sex shop. É mais importante uma safadeza, um charme, um suspense no olho durante um jantar, do que a extravagância propriamente dita. Se cuidar, ficar bonita, é de lei, claro, sem problema; mas não carece carregar nas tintas do desejo.”
Na cama
    Não adianta mesmo carregar nas tintas do desejo, se ele não estiver lá, pulsante e latente, entorpecendo todo o seu corpo. Também não ajuda em nada perseguir um ideal estético sexy até na hora do sexo. Ficar buscando a melhor posição em que a celulite apareça menos não deixa você mais gostosa. O que torna uma mulher irresistivelmente sexy é a intensidade da sua vontade, a capacidade de entrega aos seus desejos e o quanto ela se sente bem naquele momento.
    Uma cena de sexo de verdade não é esteticamente perfeita, pelo contrário, tem peles e carnes balançando para valer, caretas que jamais repetiríamos se estivéssemos nos observando, contrações voluntárias e involuntárias, cabelos despenteados, suores, fluidos e tudo que nos faz instintivamente humanos. Não existe nada mais sexy do que ser perder nesse frenesi, sem se preocupar com nada além do prazer que você quer dar e receber. Quando perguntada em uma entrevista à Marie Claire sobre o que os homens mais sentem falta na cama, a star pornô Stoya respondeu:
“Acho que eles sentem falta de desinibição. As mulheres entram no quarto e ainda querem ser ladies. Apagam as luzes porque acham que o bumbum vai sacudir e a celulite, gritar. E é justamente isso que eles querem, meninas: mulheres de verdade, com todos os seus defeitos e qualidades. Acreditem, eles não querem uma atriz pornô, eles querem você, do jeito que você é.”
A Branca de Neve erótica sacou tudo. Talvez por isso faça tanto sucesso com seus filmes, apesar de passar longe do estereótipo mais batido que conhecemos de atriz pornô. E para você, o que é ser sexy? Você se considera uma mulher sexy? E para vocês, homens, como é uma mulher sexy?"

Mais sobre Stoya:


Se você acreditou em mim, leu o texto até o final e gostou, que tal conhecer a fonte original? Clica aqui "pra pensar em sexo"! rsrs

2 comentários:

NANDA FERREIRA disse...

adorei o texto e compartilho fielmente dos pensamentos que nele esta contido. meu manequim e 54 e nem por isso na hora do sexo travo. adorei o post beijos

Gabriel Terranova disse...

"Ser sexy está muito além de fazer caras e bocas. Também não se resume a usar roupas provocantes. Ser sexy é quase um estado de espírito. É aquela mulher que mesmo não sendo a mais bela tem qualquer coisa de magnetizante, que faz virar as cabeças em sua direção por onde passa. É aquela mulher que exala energia sexual. É aquela mulher que está tão confortável dentro da própria pele, com as formas do seu corpo, que tudo nela se encaixa e se movimenta em harmonia."

Você foi perfeita nessa definição. É isso. Uma mulher não precisa ter um corpo perfeito para ser uma mulher no sentido literal da palavra "mulher", mas ela precisa ter essa essência que você descreve tão bem. Um corpo lindo perfeito para uma mulher que não possui esse espírito de feminilidade é como um formula 1 top de linha nas mão de um piloto mediano. Ao passo que um carro mediano nas mãos de um grande piloto rende o inesperado e surpreende a todos.